sexta-feira, 20 de maio de 2016

XII Seminário de Responsabilidade Social da FACCAT

O Núcleo de Apoio Psicopedagógico (NAP) e o Curso de Administração e Gestão Comercial das Faculdades Integradas de Taquara (Faccat) realizaram na noite desta quarta-feira, dia 18 de maio, o XII Seminário de Responsabilidade Social, no auditório do campus.
  
    
O tema do evento foi “A arte em projetos sociais da região do Paranhana: espaços de trocas cooperativas e relações sociais mais saudáveis”.


Os palestrantes falaram sobre suas iniciativas e os resultados que têm obtido com suas ações. Na mesma ocasião foram apresentados os resultados da pesquisa realizada pela professora Patrícia Kebach, com o apoio do bolsista de iniciação científica Alexandre Herzog, “A musicalização que acontece nos projetos sociais do Vale do Paranhana”.


Os palestrantes foram alguns dos proponentes de projetos sociais da Região que foram investigados pela pesquisa, realizada em 2012.


O seminário contou com a participação dos seguintes projetos e palestrantes:


"Prevenção através da música", organizado pelo Instituto Vitória de Taquara, com Adilson Rodrigues; 


"Quem canta seus males espanta", de Rolante, com o professor Sérgio André Bauer; 

Grupo de Danças Kirschleinburg, de Igrejinha, com a professora Liseti Müller; 


ONG Vida Breve de Taquara, representada pelo professor Airton Schirmer e o grupo Aprendizes.


Grupo Ênfase Rap, estreando no evento.





A noite foi muito emocionante, tanto os jovens que se apresentaram, quanto para a plateia, composta de alunos da Faccat, professores, pais das crianças e jovens que se apresentaram e pessoas interessadas na temática.




terça-feira, 12 de abril de 2016

Práticas de musicalização na primeira infância

Olá!  
Se você quer saber como criar um projeto de musicalização para trabalhar com crianças pequenas, primeiro precisa saber como elas desenvolvem seu conhecimento musical. 

Os pequeninos estão em interação com o universo sonoro desde o ambiente intrauterino. Quando nascem, produzem seus próprios sons corporais, exercitando o aparelho fonador e realizando uma diversidade de ações sonoras: desde chacoalhar um objeto, batê-lo contra algo, bater palmas, movimentar o corpo no ritmo ao ouvir uma canção, mesmo antes de caminhar, etc. 


Musicalizar não significa apenas cantar canções com as crianças, mas realizar várias brincadeiras para aguçar o sentido auditivo dos pequenos. 

Buscar fontes sonoras sem enxergar de onde vem, descobrir auditivamente qual o objeto que pode estar produzindo determinado som, brincadeiras de roda, jogos de mãos e de copos, parlendas, trava-línguas são atividades que desenvolvem o ritmo, a coordenação motora, aguçam a audição, além de desenvolverem a sociabilidade, a afetividade, e uma série de outras questões importantes. 

Quer saber mais sobre musicalização, acesse este link e leia um artigo completo que escrevi sobre isto na Revista "O educador: mediador no desenvolvimento das diferentes linguagens da criança":

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Vem aí novo Curso de Musicalização na FACCAT

AGUARDEM! Logo teremos um novo Curso de Extensão, neste primeiro semestre de 2016, organizado pelo Curso de Pedagogia da FACCAT.

As informações poderão ser obtidas dentro de alguns dias no site da FACCAT.
www.faccat.br

Várias melodias

Melodias complementares...Melodias de diferentes compositores tocadas simultaneamente criando diálogos, ponto e contraponto, harmonias que se complementam formando uma obra inédita, fruto da mistura de muitas obras. Arranged and performed by Grant WoolardAinda ontem conversava com colegas acerca de padrões harmônicos [ou sequências de acordes, para os leigos] que se repetem nos diferentes gêneros musicais e são utilizados por todos. Hoje me deparo com este vídeo que demonstra que também na música erudita estes padrões estão presentes...
Publicado por Dom Diego Silva em Sexta, 15 de janeiro de 2016

domingo, 20 de setembro de 2015

Educação Musical de adolescentes e cidadania



Na sexta-feira, dia 18 de setembro de 2015, mais uma acadêmico da pós-graduação "Música: Ensino e Expressão", da Universidade Feevale, Glauco Vinícius, defende seu Trabalho de Conclusão de Curso. O trabalho foi orientado pela Professora Patrícia Kebach e a banca foi composta pelas Professoras Denise Blanco Sant'Anna e Ana Cláudia Specht. 



Título do trabalho: A EDUCAÇÃO MUSICAL DE ADOLESCENTES E O DESENVOLVIMENTO DA CIDADANIA: POSSIBILIDADES DE ATUAÇÃO DENTRO DE UM CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL. 


Parabéns, Glauco, por finalizar esta etapa tão importante!

Apreciação Musical Ativa

Apreciar música pode ser uma atividade interessante nas aulas de Educação Musical? Depende... Se for apenas fundo musical, não, mas se toda a atenção dos ouvintes estiver voltada para a música que ouvem, de forma a realizar algum tipo de atividade sobre o material sonoro, sim!


Foi pensando nisto que Angélica de Souza e Patrícia Kebach resolveram realizar uma oficina de Apreciação Musical ativa na Faccat, no mês de julho de 2015. A formação iniciou com uma bela contação de história de Milene Moreira Marques, que encantou a todos com sua performance.


Além das acadêmicas bolsistas Pibid da Pedagogia da Faccat, outros participantes puderam curtir esta formação e participar das atividades propostas em forma de oficina. Dançar, tocar, refletir sobre sensações, sentimentos, instrumentos musicais, vozes, interpretar os sons organizados em forma de história musical foram algumas das atividades realizadas neste encontro tão produtivo!